13.8.08

Gear

Eu nunca aprendi a dirigir.
Acho um saco ficar em um carro, a não ser que seja na carona, em uma viagem longa, e de noite.

Caso contrário é a mesma coisa que um elevador: um caixinha de metal levando a gente
de um lugar pro outro. E, se der azar, até a música é parecida.
Fora toda a mão que é manter um veículo: trezentos impostos, estacionamentos pra não ser assaltado, seguro pro caso de assaltarem, etc.

É uma putaria só.

Seguro, aliás, é uma mercado muito interessante: tu não tá pagando pra ter segurança e NÃO se foder. Tá pagando pra ter segurança NO CASO de se foder. Um seguro é mais ou menos o pirulito que a criança ganha depois de tomar uma injeção. "Olha, guri, tu já tomou no cu, tá aqui um agradinho".

E médico não é a única profissão que dá pirulito. Tem padre que também mantém a prática. E, curiosamente, também depois de uma criança tomar no cu.

Tá, mas o carro.

O foda de dirigir, pra quem tá começando, todo mundo sabe. Não são os filhos da puta buzinando, não são os pedestres sem noção, e nem a vontade de praticar um GTA no meio da Ipiranga. O mais foda, meu amigo, é arrancar aquela bagaça.

Puta coisa chata essa coordenação. Parece aqueles exercícios de dar um tapinha na cabeça e passar a outra mão na barriga. Sabe qualé, né? Aquele que a gente aprende na 3ª série e, quando vai tentar mostrar pra alguém 10 anos depois parece um retardado porque quase se machuca de tanta descordenação.

Mesma coisa na arrancada. É pezinho na embreagem, pezinho no acelerador, e ai de ti se a porra morre ali, na sinaleira. Vai ouvir mais corneta que o Mano Menezes quando colocava o Ramon em campo.

Mas uma hora vai, e aí, filho, é só alegria. Né?
Né não.
Tem a marcha. E o pé na embreagem. Aliás, esse "pé na embreagem" tem nome. E é feio. "Debrear". Sério, nunca mais chamo alguém de filho da puta. Vou gritar pro cara "TUA MÃE FICA DEBREANDO POR AÍ!".
O único perigo é o cara virar a mão na minha cara. Porque "filho da puta" todo mundo tá acostumado. Agora fala que a mãe do cara debreia, fala.

Por isso achei tão legal essa campanha da DDB de Bruxelas (esse nome me fazia viajar muito quando era criança, outra hora explico melhor).

Câmbio automático, muito mais fácil.



2 comentários:

Pinky disse...

Como é lindo ver uma idéia desse nível que não gasta 1 centavo em produção!

Parabéns pelo post.

Anselmo disse...

ah mas triste mesmo é quando o cara esquece de puxar o freio de mão antes de arrancar, né rech? =B