30.5.08

Estética do Tosco

Desde a primeira transmissão de Chaves na TV brasileira, foi instaurado - meio que sem querer, é bem verdade - um culto a estética do tosco.



Refletindo em cenários como a música e os programas televisivos, de uma hora para outra, e com mais força atualmente, ficou legal ser mal produzido, mal acabado, quase mal feito.

Os Piores Clipes do Mundo da MTV começou como um programa que só fazia isso mesmo: mostrava os piores clipes do mundo. Bastou ele começar a ser dirigido pelo depilado Marcos Mion para a coisa se tornar uma criadora de mitos: Supla, Rodney Di e até o Molejo.



Um pouco depois, ou ao mesmo tempo, nem sei mais, os caras do Hermes e Renato tomaram a emissora de assalto com uma produção caseira que beirava o sinistro.
Agora eles até tem um pouco de noção: transformaram o que era bagaceiro em estiloso.



Quando isso atravessa para a propaganda, o resultado é frequentemente bastante ruim.
Seja pela falta de credibilidade que a publicidade tem, ou pela falta de tato com que as coisas são conduzidas nas agências, o fato é que é comum ver uma idéia legal ir pro ralo porque não guarda verossimilhança com sua fonte de inspiração: os caras que não tem inspiração nenhuma.

Mas, e sempre tem um mas, a gente sempre acha quem conseguiu superar todas as dificuldades e se tornou tosco de verdade.

Um comentário:

lucas b. disse...

Cara, ontem no intervalo da novela das 8, assiti o comercial mais tosco que já vi no horário nobre. Um da prefeitura de Alvorada. Todo produzido, mas muito bizarro. Alguém mais viu? Imaginam de quem seja o crime?